Condomínio Simples

Gestão financeira: Ações financeiras para o síndico aplicar no condomínio

 

Continuando a série sobre gestão financeira em condomínios, falaremos sobre as ações financeiras cotidianas, dando diversas dicas, falaremos também sobre o acompanhamento periódico do planejamento orçamentário do condomínio. No primeiro post dessa série sobre gestão financeira nós falamos muito sobre o planejamento orçamentário, explicamos o que é o orçamento, pra que serve e mostramos vários itens que não podem deixar de ser colocados no orçamento do seu condomínio, se você perdeu este primeiro post que fala sobre previsão orçamentária clique aqui para ver.

 

Transparência é fundamental

Podemos considerar que a gestão financeira do condomínio é a parte mais complexa de toda a gestão. Lidar com dinheiro exige muita atenção, transparência e responsabilidade. Principalmente quando se trata de dinheiro comum, que pertence a todos os condôminos, como é o caso do condomínio. Nenhum síndico gosta que recaia sobre si desconfianças em relação a utilização dos recursos, então é muito importante que a administração financeira seja a mais transparente possível.

Sempre disponibilize aos condôminos o acesso a todos os relatórios financeiros e procure fazer uma gestão participativa, nós sabemos que nem todos os moradores tem interesse em zelar pelo condomínio, mas você como síndico deve buscar a participação de alguns moradores e principalmente do subsíndico e do conselho, alguns condomínios costumam criar comissões que são formadas por moradores que possuem interesse ou aptidão em determina área, como segurança por exemplo. A melhor forma de evitar desconfianças e acabar com os boatos maldosos é a gestão participativa aliada a divulgação dos dados financeiros e o livre acesso dos moradores a todas as informações, então fica a primeira dica, transparência máxima.

 

Gestão participativa, definir prioridades e construir planos de ação

A segunda dica é que muitas vezes quando um síndico recém eleito assume a gestão, ele encontra um condomínio depreciado, com diversas manutenções atrasadas e muitas coisas a fazer, e para que esse síndico consiga realizar o seu trabalho de acordo com a necessidade do condomínio é muito importante que sejam definidas, junto com os condôminos, as prioridades a serem executadas, se isso ainda não foi feito, fique tranquilo, ainda há tempo. Você pode convocar uma assembleia extraordinária para determinar essas prioridades e formar uma gestão participativa junto aos moradores.

Elabore um plano de ação para cada uma das tarefas que serão realizadas, programe quando essas tarefas serão feitas, qual empresa irá executar e quanto cada intervenção irá custar para o condomínio. Essa programação deve respeitar a realidade financeira do condomínio, não adianta programar gastos maiores do que a receita permite, se houver algum item de alto valor que precisa ser executado com extrema urgência, você pode utilizar o fundo de reserva, desde que siga as normas da convenção do seu condomínio e de que isso não se torne um hábito. Se o seu condomínio não possuir nenhum valor de fundo de reserva, então será necessária uma taxa extra para realizar estes reparos emergenciais.

Outra situação que acontece mais vezes do que gostaríamos é quando o síndico assume o condomínio com dívidas, seja com fornecedores ou dívidas trabalhistas, neste caso devemos usar o mesmo plano de ação que falamos agora há pouco, só que ele deve ser direcionado para a quitação das dívidas, não adianta querer resolver tudo de uma vez, procure os fornecedores negocie e realize parcelamentos que caibam no orçamento do condomínio e que os condôminos consigam suportar.

 

Implantar estratégias para uma gestão eficiente

Agora se o seu condomínio não se encaixa nas situações anteriores e você não tem a preocupação de resolver pendências deixadas por gestões anteriores, isso não quer dizer que você não pode melhorar ainda mais o que já está funcionando, um dos grandes desafios dos síndicos é descobrir estratégias que garantam uma gestão eficiente, isso é importante em qualquer época, mas ganha um significado especial em um momento onde as pessoas estão cortando gastos e precisando economizar cada vez mais.

O síndico tem um papel fundamental na garantia de que as contas não serão mais altas do que o necessário. É dele a responsabilidade de encontrar orçamentos mais em conta e de implementar soluções para evitar desperdícios. Um cuidado importante é fazer mais de um orçamento antes de contratar qualquer serviço. só tome cuidado para que o barato não saia caro, procure por empresas com boas referências no mercado e faça um contrato detalhando todos os serviços incluídos e marcas de materiais que devem ser utilizados. Faça as comparações necessárias, antes de decidir qual é a melhor alternativa para as finanças do condomínio, olhe quais são os benefícios oferecidos pelas empresas, nem sempre a mais barata será a mais vantajosa.

 

Acompanhe o planejamento orçamentário

E a nossa última dica diz respeito ao acompanhamento do planejamento orçamentário, o síndico deve estar atento a previsão orçamentária para que a utilização dos recursos financeiros seja coerente com a situação financeira do condomínio e com o que foi aprovado pelos condôminos em assembleia. O síndico deve todos os meses, item a item, comparar o orçamento previsto para o mês com os valores de despesas que foram efetivamente realizados, isso vale para todos os grupos de despesas do condomínio, desde o material de limpeza até o décimo terceiro salário dos funcionários.

Alguns destes itens não possuem despesa mensal, são itens sazonais, como o seguro obrigatório ou a limpeza das caixas d´água, nestes casos o síndicos devem estar mais atentos a comparação dos valores acumulados, o que foi orçado e o que já foi gasto no decorrer do ano. A execução de um planejamento financeiro requer disciplina e constantes avaliações, por isso, a importância da dedicação do síndico no cuidado para com o condomínio.

No próximo post da série sobre gestão financeira falaremos sobre auditoria das contas do condomínio, os tipos de auditoria e como a auditoria pode ser uma importante aliada do síndico na gestão do condomínio. Então fica de olho aqui no blog e se inscreve na newsletter para não perder nenhuma novidade.

18/09/2018   publicado por: Condac Condomínios
Tags:
Icone House

Nós conhecemos a vida em condomínio

Temos soluções ideais para o seu condomínio