Condomínio Simples

Como fazer manutenções preventivas no condomínio e evitar custos elevados

O conteúdo da nossa conversa é importante não apenas porque é um tema fixado pela norma NBR 15.575: 2013, intitulada como “Normas de Desempenho”. A preocupação com a manutenção predial é anterior a isso, a primeira norma brasileira que tratou deste assunto foi a NBR 5674: 1999, “Manutenção predial – Procedimentos”. Fazer manutenções preventivas no condomínio envolve segurança, bem-estar, controle orçamentário e prevenção contra gastos elevados. Quando falamos em prevenir, pensamos no momento que antecede o reparo, o que pressupõe um planejamento.

Com as manutenções regulares muita dor de cabeça pode ser evitada, aquele velho ditado “Prevenir é melhor do que remediar”, não seria mais oportuno. Um cano estourado, problemas nos elevadores, o portão queimado, etc, sabemos que para evitar prejuízos futuro é importante um bom cronograma das manutenções preventivas no condomínio.

O papel do síndico nas manutenções preventivas no condomínio

O síndico tem papel fundamental nessa organização, cronograma e contratação das manutenções preventivas de equipamentos ou setores como gerador, fachadas, garagens, portões automáticos, elevadores, interfones, bombas e paisagismo, além de muitas outras.

Por isso é importante manter um plano de pequenas manutenções como pintura, troca de lâmpadas e sensores, assim evitando maiores custos e transtornos futuros, mantendo o condomínio regularmente organizado.

Não são poucos os detalhes, mas se analisarmos de forma racional, fazer manutenções preventivas no condomínio tem um baixo custo comparado ao benefício, tranquilidade e segurança que irá proporcionar aos condôminos. Por isso é importante fazer uma programação da manutenção a curto, médio e longo prazos, aprovando essa cronologia em assembleia.

Providencie uma agenda de planejamento para o ano todo, e anote as tarefas que devem ser realizadas diariamente, quinzenalmente, mensalmente, a cada três meses, seis meses ou anualmente. Existem algumas formas de determinar as prioridades do prédio: vistoria, especificações fornecidas pelos fabricantes dos equipamentos, solicitações feitas pelos moradores, limites de orçamento, etc.

 

Duas dicas do nosso Síndico Profissional:

DICA 1 – CRONOGRAMA

Deve ser realizado um cronograma das manutenções. Esse planejamento pode dividido em mensal, trimestral, semestral e anual. Além das manutenções há cada 05 anos que dependerá da idade do condomínio.

 

DICA 2 – QUEM VAI EXECUTAR AS MANUTENÇÕES

Não adianta contratar qualquer pessoa ou empresa para fazer manutenções preventivas no condomínio. Quanto mais específica for a manutenção mais capacitado terá que ser o profissional. Desta forma não haverá prejuízos no equipamento ou espaço a ser mantido, assim aumentando o tempo de vida.

A troca do equipamento ou refazer alguma área estrutural do prédio, com certeza, será mais oneroso e prejudicará a saúde financeira do condomínio. Entendemos que, dessa forma, as manutenções realizadas com a correta periodicidade valoriza o imóvel e traz outros benefícios com as reduções de investimentos e pode reduzir despesas do condomínio.

 

05 Coisas que não podem ser esquecidas na manutenção preventiva no condomínio

Elevadores:

Os elevadores precisam ter sua conservação em dias por uma empresa especializada que emitirá o RIA (Relatório de Inspeção Anual) e recolher uma ART.

Portões, alarmes, interfones:

Um contrato com empresa que garanta o atendimento rápido e a manutenção desses sistemas é fundamental. Afinal, quando esses aparelhos não funcionam, a segurança do condomínio fica comprometida.

Gás:

Você certamente já ouviu falar em acidentes graves devido a vazamento de gás dentro de apartamentos, para evitar esses problemas, todas as instalações de gás precisam ser inspecionadas.

Para raios:

Ao menos uma vez ao ano, deve ser realizada a inspeção do para-raios e cabe ao síndico providenciá-la.

Sistema elétrico:

Conferir as instalações elétricas é algo de grande importância . É preciso ficar atento e fazer uma inspeção semestral para verificar o sistema de aterramento, instalações gerais, quadro de energia. Essas manutenções devem ser ainda mais periódicas quando o condomínio é localizado em áreas de maresia, por exemplo. A empresa habilitada deve emitir um comprovante para ser guardado.

 

Não esquecer:

O Corpo de Bombeiros precisa inspecionar e emitir o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros). Nessa vistoria são verificados os extintores, mangueiras, placas de sinalização nas áreas comuns, alarmes, entre outros equipamentos. Lembre-se que os extintores têm validade e é o síndico é o responsável por mantê-los em dia.

Esperamos ter ajudado trazendo esse tema de tamanha relevância. As manutenções que serão realizadas dentro do condomínio, é o melhor a ser feito para o mesmo. Pensar que existe a possível previsão de gastos e evitar “surpresas” com gastos adicionais é motivo suficiente para fazer as manutenções preventivas no condomínio.

Além disso, vale a pena repetir que: através desta prática, o responsável pelo condomínio estará zelando pela segurança dos condôminos e valorizando o imóvel e para você conhecer mais dicas, baixe o nosso E-Book  Guia Completo para Administrar um Condomínio com Sucesso baixe agora mesmo,  Clique aqui!

manutenções preventivas no condomínio
15/05/2019   publicado por: Condac Condomínios
Tags:
Icone House

Nós conhecemos a vida em condomínio

Temos soluções ideais para o seu condomínio