Condomínio Simples

Despesas extras de condomínio: Quais são?

Despesas extras de condomínio
27/02/2018   publicado por: Condac Condomínios

Na vida em condomínio fora a taxa condominial podem surgir outras despesas relacionadas ao empreendimento, que possuem utilidades e classificações diferentes, esses tipos de despesas extras de condomínio devem sempre ser levadas para assembleia e aprovadas pelos condôminos. A seguir mostraremos como agir e daremos exemplos de algumas dessas despesas extras de condomínio, como taxa de obras, taxa de equipagem, aquisição de equipamentos de segurança, entre outras.

 

Surgiu uma despesa extra: como cobrar?

 

O síndico pode solicitar mais verba sempre que necessário, mas os moradores devem aprovar. Os gastos extras podem ser pedidos e para isso deve-se marcar uma assembleia extraordinária e mostrar a todos os moradores o valor a ser pago e a necessidade. Alguns temas são bem fáceis de explicar porque são visíveis como uma piscina com vazamento, problema de encanamento ou necessidade de pintura, mas outros vão precisar de uma cautela, explicação detalhada ponto a ponto do porquê a verba é necessária.

O ideal é já apresentar a avaliação de um profissional do serviço com laudo técnico, orçamentos prontos, prazos de começo e finalização do reparo e para quando não for o caso de obras, argumentos que justifiquem a necessidade daquela taxa. Quanto mais objetiva e direta for a reunião maior a chance de aprovação pelos moradores. Também é preciso ter paciência porque nem todos os moradores podem concordar ou não podem pagar em data próxima. Jogo de cintura com os pagamentos é importante.

Quais são essas despesas?,

 

Taxa de equipagem

A taxa de equipagem de um condomínio são os recursos utilizados para compra de materiais para o empreendimento como por exemplo, itens para decoração, ferramentas, lixeiras, carrinho de compras e itens necessários para a implantação do condomínio. Normalmente essa taxa é solicitada em condomínios novos que acabaram de ser entregues e possuem valores e prazos bem definidos além de ser um recurso raramente utilizado.

 

Taxa para obras

A taxa de obras é utilizado para um fim especificado pelo síndico e deve ser claro ao uso desse fundo, que como diz o nome deve ser exclusivamente usado para realização de obras e ainda apresentar pelo menos 3 orçamentos aos condôminos. O valor e o prazo para o pagamento desse fundo são definidos também em assembleia e tem a característica de não ter um prazo longo.

 

13 salário, férias e rescisões.

A taxa de condomínio deve cobrir gastos como contas de água, luz, e despesas com os funcionários, mas devemos lembrar que o pagamento dos funcionários não se resume apenas ao salário mensal, inclui também o 13º salário, férias e rescisões contratuais e são ocasiões onde o condomínio precisa “desembolsar” um certa quantia para realizar esses pagamentos. O ideal é que estas verbas sejam arrecadadas e provisionadas mês a mês, porém alguns condomínios optam por uma taxa adicional a fim de cobrir esses tipos de gastos.

Laudo de Inspeção Predial

Em Fortaleza foi criada a Lei de Inspeção Predial, que obriga edificações (com características específicas) a obterem um certificado indicando que aquele local se adequa a regras de construção e segurança. O condomínio precisa contratar um profissional qualificado para realizar a inspeção, que por sua vez pode custar um valor alto, que é rateado entre todos os condôminos e cobrado separadamente da taxa de condomínio.

 

Aquisição de equipamentos de segurança

Uma das grandes preocupações das pessoas que moram em condomínio é viver em um ambiente seguro, para isso é necessário investimento em cercas elétricas, câmeras, alarmes e outros dispositivos, para tal o condomínio precisa pagar por esses equipamentos e o síndico leva a proposta para assembleia.

 

Dívidas com impostos em aberto

O condomínio possui obrigações com pagamento de impostos, porém por falta de informação, ou até mesmo má gestão esses impostos acabam caindo em atraso e formando um montante a ser pago, quando isso acontece a situação é apresentada aos moradores e acordado uma forma de realizar o pagamento para deixar o condomínio em dia.

Diante dessas informações que mostram quais são e para que servem essas arrecadações, vale reforçar que é sempre importante consultar a convenção pois lá se encontram informações mais precisas de como funciona o seu condomínio e para saber de quem é a responsabilidade pelos pagamentos dessas despesas leia mais em: Despesas ordinárias e extraordinárias: Quem paga o que?

 

 


Tags: #despesasemcondominio
Icone House

Nós conhecemos a vida em condomínio

Temos soluções ideais para o seu condomínio