Condomínio Simples

10 dicas para reduzir despesas no seu condomínio

Poupar despesas, com certeza, é um dos desafios de todo condomínio – seja para o síndico ou para o próprio condômino. De todas as formas, além de boas práticas administrativas, se trata de um esforço conjunto, que pode requerer algum tempo para fazer a diferença. Em tempos de crise, economizar é a palavra de ordem. E vários tipos de despesas podem ser supridas de outra forma ou cortadas. Veja a seguir 10 dicas de economia para reduzir despesas no seu condomínio.

 

1) Esforço coletivo para economizar água

Um condomínio requer uma boa quantia de água para a sua manutenção. Contudo, a maior causa de despesas desmedidas é o desperdício. Uma dica é efetuar a instalação de hidrômetros individuais, pois incentiva a economia de água do prédio como um todo. Isso pode resultar em até 30% de economia nas despesas de água do prédio. É preciso ainda verificar continuamente possíveis vazamentos, método de reaproveitamento da água e instaurar algumas boas práticas de economia a todos os moradores e equipe de manutenção.

 

2) Gestão responsável

Gerir um condomínio é coisa séria. É preciso colocar em prática os melhores conhecimentos administrativos, de modo a racionalizar os custos. Isso fará com que as contas sustentem os custos como pagamento de salários, manutenção preventiva, reparos necessários, etc. Lembre-se que todo síndico ou administrador deve ter em mente que o condomínio não pode arrecadar menos do que gasta.

 

3) Inadimplência é um mal nas contas do condomínio

A inadimplência é o pesadelo de qualquer administração de condomínio. É preciso evitar que a situação se torne um problema de maiores dimensões – o alerta deve ocorrer quando o valor arrecadado por mês já não é capaz de suprir os gastos do condomínio. O primeiro passo neste caso é tentar um acordo amigável dentro das regras do condomínio. O processo judicial de cobrança deve ocorrer apenas quando as tentativas se esgotaram, e isso também incide em despesas, ou ainda o condomínio pode contar com a administradora se houver, para efetuar o serviço de cobrança.

 

4) Um condomínio é responsabilidade de todos

É importante implantar um modelo de gestão participativa, pois desta forma, todos os condôminos podem ter acesso à real situação do prédio e podem sugerir diretamente quais ações podem ser implementadas para cortar despesas.

 

5) Horas extras dos funcionários

Para evitar passivos judiciais e gastos com horas extras, fique atento à jornada de trabalho dos funcionários do condomínio. As horas extras podem ser uma grande via de despesas para as contas do prédio. Elas devem ser feitas apenas quando necessárias.

6) De olho nas despesas com novas contratações

Além das horas extras, a rotatividade de funcionários pode ser uma fonte gigantesca de despesas, uma vez que há obrigações legais, encargos e taxas com a contratação e demissão de funcionários. Desta forma, é importante que a gestão privilegie a contratação de profissionais de ponta, que tenha boas práticas para a retenção de talentos, para que não haja demasiada rotatividade de funcionários.

 

7) Poupe energia elétrica

Eis outra área de grandes despesas para a conta do prédio: a conta de energia elétrica. Faça uma avaliação periódica sobre possíveis desperdícios de energia elétrica e insira uma programação de elevadores e instalação de minuterias (sensores de presença) em toda a extensão do condomínio. Isso pode resultar em uma economia de 30% nas contas.

 

8) Planejamento é fundamental e a participação de todos também

Todos os processos do condomínio devem ser planejados. Por exemplo, no que diz respeito à gestão de pessoas, é preciso fazer avaliações anuais do quadro de funcionários e das escalas de trabalho para reduzir a despesa com pessoal. Quanto às despesas com energia elétrica e água, nos meses mais quentes, é possível planejar um programa integrado nos horários de pico. Nos meses em que há mais impostos, a redução de despesas deve ser maior, considerando que todo o ano deve ter foco nos meses mais dispendiosos.

 

9) Faça o orçamento anual das contas

Quanto ao planejamento das contas propriamente ditas, o planejamento financeiro deve ser anual, prevendo dissídio de funcionários ou pagamento de 13º salário, reformas maiores, etc. Sabendo quais são as despesas fica mais fácil controlá-las.

 

10) Manutenção preventivas são mais baratas

Não deixe as necessidades de manutenção do prédio se acumularem. O tempo vai deteriorando o prédio e os custos vão ficando maiores. Realize manutenções preventivas, pois são mais baratas do que a manutenção corretiva. Fique atento às manutenções em elevadores, pára-raios, bomba de água, sistemas de segurança e portões, vazamentos e impermeabilização e outras demandas que em geral dão despesas com mais frequência. Faça ainda um levantamento de bons fornecedores de produtos e serviços, considerando os melhores preços com a oferta dos profissionais mais capacitados, evitando assim custos com retrabalho de um serviço que não ficou bom.

Gostou da matéria? Quais outras ações você toma em seu condomínio a fim de poupar despesas? Deixe um comentário!

Para saber como administrar um condomínio com sucesso preencha o formulário abaixo e acesse nosso Ebook EXCLUSIVO!

 


reduzir despesas no seu condomínio
24/04/2018   publicado por: Condac Condomínios
Tags: #reduzirdespesasdocondominio
Icone House

Nós conhecemos a vida em condomínio

Temos soluções ideais para o seu condomínio