Condomínio Simples

Entender a taxa de condomínio nunca foi tão fácil.

A taxa de condomínio é um valor pago mensalmente pelos condôminos que serve para custear as despesas da edificação. 

Esta taxa é definida em conjunto e em assembleia e leva-se em conta a soma de todos os custos fixos e variáveis que o condomínio tem e depois divide-se este valor pelo números de condôminos. Vale lembrar que condômino são todos os proprietários de imóveis ali, independente de ele morar ou não no seu imóvel.

Ou seja, se quebrou um vidro do salão de festas ou foi preciso trocar alguma peça do portão da garagem, tudo isso é pago com o dinheiro dessa taxa.

Além disso, ela também garante o salário de toda a equipe que trabalha no prédio: porteiros, pessoal da limpeza, zelador, guardas, etc.

 

ESSA TAXA É OBRIGATÓRIA?

Sim, ela é. Mesmo que você não esteja ocupando o imóvel, precisa pagar o valor mensalmente. Quando um morador (ou vários) fica devendo, isso prejudica o condomínio como um todo e faltará dinheiro no caixa para cobrir as despesas. O morador inadimplente pode ser cobrado judicialmente pela administração do prédio. Existem até casos extremos em que o imóvel pode ser penhorado para quitar a dívida.

 

O QUE COMPÕE A TAXA DE CONDOMÍNIO?

A taxa de condomínio é destinada ao pagamento dos colaboradores e de contas como água, luz e IPTU referentes às áreas comuns.

Para facilitar, preparamos um passo a passo para o cálculo da taxa de condomínio, mas vale lembrar quer deve ser ajustado de acordo com as particularidades do seu condomínio.

  • somar as despesas nos últimos 12 meses com: pagamento de empregados, energia consumida pelas áreas comuns e área de lazer, água consumida — caso não sejam hidrômetros individuais, IPTU e manutenções realizadas;
  • dividir o resultado por 12, assim será obtida a média de gasto mensal. Caso não seja possível realizar a média de 12 meses, utilizar como base o máximo de meses possível;
  • somar os gastos com manutenção de equipamentos como elevadores, bombas e portões;
  • aplicar um índice para reajustar o valor, pensando na inflação que pode ser sofrida no próximo ano;
  • definir a taxa de inadimplência;
  • definir o valor do fundo de reserva — geralmente estipulado na convenção de condomínio em 5% a 10% das despesas;
  • dividir o total encontrado pelo número de unidades.

 

COMO É CALCULADO O RATEIO DA TAXA DE CONDOMÍNIO

Para calcular a taxa de rateio, são analisadas as despesas do mês anterior, dividindo-as pelo número de unidades. Para calcular a taxa fixa, o processo é próximo, contudo, em vez de analisar apenas o mês anterior, são analisados vários meses.

A taxa de condomínio também pode ser calculada por quota, e isso ocorre quando os apartamentos apresentam características distintas.

Por exemplo: alguns apartamentos apresentam 2 quartos, enquanto outros 3, alguns moradores possuem 2 vagas de garagem, enquanto outros apenas 1, ou, ainda, a cobertura pode ter piscina e os demais apartamentos não.

Esses exemplos demonstram que alguns ocupam um espaço maior no condomínio ou apresentam um maior gasto de água, como no caso de apartamentos com piscina. Por isso, nesses casos o valor da taxa pode ser calculado normalmente, porém dividido de forma proporcional.

A proporção geralmente é realizada de acordo com o tamanho de cada apartamento, pois se entende que quanto maior for o imóvel, maior o consumo e, consequentemente, maior deve ser a taxa paga.

Essa forma de divisão é baseada na Convenção de Condomínio, o qual é um documento que estabelece as regras do condomínio. Ele apresenta a fração ideal de cada unidade residencial ou comercial. Essa fração nada mais é do que a proporção de cada unidade já calculada.

Contudo, algumas pessoas alegam que o tamanho da unidade não interfere no consumo, pois um apartamento maior pode ter menos moradores do que um apartamento menor e, portanto, apresentar um consumo menor.

Assim, muitas vezes a taxa de condomínio pode ser composta pela junção das diversas opções de cálculo. Essa decisão será tomada conjuntamente pelo síndico e pelos moradores na assembleia de condomínio.

 

VALE A PENA MORAR EM CONDOMÍNIO E PAGAR TAXA DE MANUTENÇÃO?

Algumas pessoas acreditam que a taxa de condomínio é a mesma coisa que pagar aluguel e portanto não justifica morar nesses lugares. Mas a verdade é que existem muitos benefícios e não apenas a questão de pagar por algo sem valor. O principal desses benefícios e uma melhora sensível na segurança e também o fato de você ter muito mais privacidade.

 

Gostou das informações? Continue acompanhando os nossos conteúdos no blog e em nosso Canal do Youtube. 

 

 

taxa de codnomínio
04/09/2019   publicado por: Condac Condomínios
Tags:
Icone House

Nós conhecemos a vida em condomínio

Temos soluções ideais para o seu condomínio