Condomínio Simples

Pare! Aprenda como controlar o fluxo de caixa em condomínio

fluxo de caixa em condomínio
26/04/2017   publicado por: Grupo Condac

Administrar bem o fluxo de caixa do seu condomínio pode fazer toda a diferença na sua gestão financeira. Mas o que é preciso para que isso seja possível? Neste post, você vai entender qual é o papel do fluxo de caixa em condomínio, como ele funciona e algumas dicas essenciais para que o seu controle financeiro seja objetivo e eficiente. Acompanhe:

Entendendo o fluxo de caixa em condomínio

O fluxo de caixa em condomínio é uma ferramenta essencial para aqueles que querem controlar as finanças em tempo real e de forma organizada. Ele servirá para demonstrar todas as entradas e saídas de recursos que ocorreram em um determinado período de tempo, permitindo, assim, o controle das finanças.

Ele deverá contar também com os valores disponíveis em contas correntes e aplicações de curto prazo, já que elas podem ser facilmente convertidas em dinheiro, caso seja necessário. Esses valores são conhecidos como equivalentes de caixa.

Controlando o fluxo de caixa

Agora que você já sabe do que se trata esse conceito, vamos a algumas dicas para você controlar o fluxo de caixa do seu condomínio.

Implemente essa ferramenta

O fluxo de caixa em condomínio deve preferencialmente ser elaborado com o auxílio de uma planilha ou software próprio para a função. Depois de registrados os saldos iniciais de caixa e equivalentes, devem ser registradas também todas as entradas e saídas de recursos.

As entradas em seu condomínio são representadas por valores pagos pelos condôminos e outras taxas recebidas. Já as saídas são valores relativos a pagamentos e outros desembolsos, como compras de materiais de limpeza, manutenção entre outros. Da comparação desses valores será obtido o fluxo de caixa do período.

Faça o controle diariamente

Uma dica essencial para que o fluxo de caixa de seu condomínio seja eficaz é o controle diário de suas finanças. Procure estabelecer uma rotina de contabilização e conferência de sua movimentação financeira. Isto agiliza o seu dia-a-dia e deixa o seu fluxo de caixa mais organizado e confiável.

Organize a sua documentação

Para que você possa ter um controle diário, é necessário que sua documentação também esteja sempre organizada. Assim, sempre deixe todos os documentos devidamente separados por data de vencimento, organizados em pastas e de forma acessível para que, em eventuais necessidades, eles possam ser consultados.

Detalhe o máximo possível

Falando em documentação, outro cuidado essencial é o detalhamento do lançamento. Isso é importante para que se compreenda o que aconteceu em determinada data. Assim, é fundamental anotar nos canhotos dos cheques e utilizar documentos contábeis como notas, faturas, boletos e outros que possam detalhar as transações.

Registre toda a documentação

Lembre-se de que o fluxo de caixa deve ser um controle que reflita a realidade das finanças de seu condomínio. Dessa forma, é preciso que todos os lançamentos, independentemente do valor, sejam registrados. Mesmo pequenas entradas ou saídas, no final do período, poderão gerar um grande impacto em suas finanças e merecem sua atenção.

Neste post você viu que o fluxo de caixa em condomínio é uma ferramenta financeira e que permite a organização de sua gestão condominial. Além disso, com a implementação do fluxo de caixa você poderá saber, de forma detalhada, quais são as entradas e saídas de recursos, além de prestar contas de forma fácil e organizada das finanças de seu prédio.

Gostou deste post? Quer mais conteúdo para lhe ajudar na gestão de seu condomínio? Assine nossa newsletter e fique por dentro!

guia de administração

Tags:
Icone House

Nós conhecemos a vida em condomínio

Temos soluções ideais para o seu condomínio