Condomínio Simples

7 passos para escolher uma administradora de condomínio

escolher uma administradora de condomínio
27/09/2017   publicado por: Grupo Condac

O condomínio em que você mora está pensando em contratar uma administradora de condomínio? Se a resposta é sim, saiba que há muitos pontos relevantes a considerar nessa escolha.

Essa tarefa requer pesquisa, atenção, responsabilidade e conhecimento. A administradora será responsável por prestar serviços e cuidar de assuntos burocráticos, como recursos humanos, gestão financeira e assessoria jurídica.

Por isso, essa é uma escolha que deve ser compartilhada por todos os moradores. Para ajudá-lo, reunimos, neste artigo, os principais aspectos que devem ser considerados na hora de escolher uma administradora de condomínio. Acompanhe.

1. Discuta o assunto com os condôminos

A contratação de uma administradora exige que a maioria dos moradores esteja satisfeito com a empresa escolhida. É importante convocar uma reunião e apresentar os aspectos que justificam a contratação do serviço.

Se a maioria concordar, você pode fazer uma pesquisa de mercado para chegar à melhor opção. Entenda que o objetivo é compreender e atender às necessidades do condomínio e dos moradores para contratar a empresa com o perfil ideal.

Por exemplo: uma administradora que também ofereça outros serviços, como o Grupo Condac, que trabalha com síndico profissional, terceirização de serviços e auditoria de condomínios, pode ser mais interessante.

O resultado é uma garantia maior de que os serviços e a gestão vão ser bem executados no condomínio, e que não haverá problemas com as contas.

2. Analise a administradora de condomínio de modo amplo

A empresa a ser contratada precisa ser avaliada completamente. Isso significa que o preço do serviço é importante, mas o principal é considerar o custo/benefício.

É importante analisar:

  • Serviços oferecidos;
  • Reputação da empresa no mercado;
  • Existência de registro nos Órgãos e Conselhos de Classe;
  • Conformidade da prestação de serviços com a legislação;
  • Maneira como os serviços são prestados.

Uma forma de avaliar alguns desses aspectos é conversar com outros clientes da administradora de condomínio. Veja se a gestão é transparente e se há um relacionamento harmonioso entre a empresa e os moradores – essa é a melhor maneira de assegurar resultados positivos.

Por fim, procure possíveis processos ou ações judiciais contra a administradora. Se eles existirem, esse é um mau sinal.

3. Verifique todos os serviços oferecidos

A administradora de condomínio tem um papel importante e pode oferecer diferentes serviços, como a própria administração, síndico profissional, terceirização e auditoria. O que isso significa?

A resposta é simples: quando você conhece todos os serviços, tem a possibilidade de verificar quais deles vai contratar e baratear o serviço. Afinal, assim, você evita custos extraordinários e novas contratações para necessidades eventuais do condomínio.

4. Certifique-se de como a administradora de condomínio se comunica

A empresa precisa prestar contas do serviço fornecido aos condôminos. É essencial que ela utilize mecanismos específicos, como informativos, jornal mural, programas administrativos disponíveis na internet e ações que tenham certa frequência (diária, semanal ou mensal, por exemplo).

5. Avalie o prazo para atendimento das demandas

O condomínio, eventualmente, terá necessidades urgentes, que devem ser atendidas o mais rápido possível, por isso, antes de assinar o contrato, é essencial avaliar o prazo para o cumprimento dessas.

Tenha em mente que o atendimento qualificado e a agilidade são pontos cruciais para a satisfação dos condôminos.

6. Pesquise os valores médios do mercado

As administradoras que cobram preços muito abaixo do mercado podem indicar a existência de algum problema. Por isso, é importante, novamente, frisar que o custo não deve ser o único fator considerado.

7. Analise o contrato

Esse documento deve detalhar todos os serviços oferecidos e apresentar informações sobre potenciais taxas extras, honorários, quebra de contrato, entre outros detalhes. Antes de assiná-lo, você pode consultar um advogado e verificar se há alguma cláusula duvidosa para evitar imprevistos.

Fora essas dicas, é importante acompanhar o trabalho da administradora de condomínio para verificar se o trabalho está sendo realizado de modo eficiente.

E você, já escolheu a sua administradora de condomínio? Siga os 7 passos listados e entre em contato conosco para garantir um bom serviço. Até a próxima. 

Tags: #escolheradministradoradecondomínio #grupocondac
Icone House

Nós conhecemos a vida em condomínio

Temos soluções ideais para o seu condomínio