Condomínio Simples

7 regras básicas para conviver em um condomínio

12/09/2017   publicado por: Grupo Condac

Conviver em um condomínio é um verdadeiro desafio. As pessoas possuem hábitos e comportamentos diferentes, sem contar que algumas têm dificuldade de entender quais são seus limites.

Há diversas origens para os conflitos em condomínio. No entanto, todas elas podem ser reduzidas ou até eliminadas quando os vizinhos aprendem a conviver. 

É por isso que, no post de hoje, vamos listar 7 regras básicas para a convivência em um condomínio. Confira!

1. Cuidado com o barulho

Os condomínios têm regras a respeito do barulho. Alguns apenas seguem as determinações da legislação municipal, outros, por sua vez, são mais rígidos. A dica é seguir as regras e evitar fazer ruídos fora do horário.

Se houver uma festa, é preciso cuidar com o volume do som. Uma dica é usar tapetes emborrachados, que ajudam a evitar a propagação do som – essa sugestão também vale para o salto alto, que faz muito barulho dentro de casa.

2. Atenção aos pets

Quanto aos animais de estimação é preciso tomar cuidado para que não façam muito barulho e incomodem os vizinhos. Se alguém reclamar do pet de um condômino, converse com ele para tentar resolver a situação. Muitas vezes, os pets acabam ficando sozinhos o dia todo, e o estresse pode ser a causa da agitação.

Para evitar problemas com os condôminos que não gostam de pets e manter a convivência em um condomínio saudável, muitos têm regras de circulação para os mesmos, como a entrada e a saída permitida apenas pelas garagens, e o uso do elevador de serviço. Além dessas determinações, a circulação dos pets no colo dos donos também é uma regra básica de convivência em condomínio. 

3. As crianças também devem seguir as regras

O regulamento do condomínio deve ser respeitado. Por isso, os condôminos devem cuidar para que os seus filhos e os amiguinhos brinquem somente nas áreas destinadas para as crianças.

É importante dar atenção, também, para o elevador, orientando os condôminos para que as crianças não circulem sozinhas, evitando a brincadeira típica de apertar todos os botões, que pode danificar o equipamento, prejudicar a rotina dos moradores e até ocasionar acidentes.

4. Os funcionários devem ser tratados com cordialidade para conviver em um condomínio

Conviver em um condomínio não é tarefa fácil, e para manter um bom relacionamento, os trabalhadores devem ser respeitados e tratados com cordialidade. Os moradores precisam saber que eles, especialmente o porteiro, não são funcionários particulares. Por isso, é preciso impedir a interrupção do serviço dele para atendimentos solicitados pelos condôminos, por exemplo.

5. Respeitar as vagas de garagem

Esse é um ponto que costuma causar muitos conflitos entre os moradores. As vagas devem ser respeitadas, bem como o limite de velocidade. Caso um morador arranhe ou bata no carro de outro, é de bom senso que o síndico faça o intermédio da situação, solicitando a quem bateu que pague pelo prejuízo.

6. O lixo no lugar certo

Os moradores nem sempre estão atentos ou cuidam da questão do lixo, e isso é essencial para conviver em um condomínio. É bem provável que o seu faça a reciclagem, e, aí, é preciso dar mais atenção ainda a essa questão. 

O lixo, ao ser jogado fora, deve ser devidamente ensacado para evitar vazamentos e odores desagradáveis. Por fim, é preciso fazer um trabalho de conscientização para evitar que os moradores joguem objetos (como bitucas de cigarro) pela janela ou nas áreas comuns.

7. Organizar o uso do salão de festas

Esse ambiente deve ter seus horários bem organizados para que nenhum morador se sinta penalizado, e o agendamento deve ser respeitado para conviver em um condomínio sem maiores problemas. 

Quando acontecer uma festa, é de bom senso deixar uma lista de convidados na portaria para ter um controle maior dos participantes, e é papel do síndico fazer essa sugestão para os condôminos. 

Essas 7 regras básicas ajudam muito a melhorar a convivência entre os condôminos. Se você, como síndico, reforçar sempre essas questões, fica muito mais fácil lidar com os conflitos e gerenciar os problemas.

Agora que você já sabe como melhor conviver em um condomínio, que tal se aprofundar no assunto? Leia o post “Síndico do condomínio: descubra como melhorar relacionamento com moradores” e até a próxima. 

Tags:
Icone House

Nós conhecemos a vida em condomínio

Temos soluções ideais para o seu condomínio